7ª MOSTRA DE CINEMA DE GOSTOSO  ONLINE E GRATUITA  10—14 MARÇO

APRESENTAÇÃO

Em seu artigo sobre o filme “Cinemateca Brasileira”, dirigido por Ozualdo Candeias em 1993, que compõe a Mostra Acervo, o crítico Juliano Tosi faz uma síntese precisa de nosso cinema:

(...) quando, sobre certa imagem de latas de filme empilhadas, diz a locução:

“Balançando assim, filme brasileiro, com certeza!”. (Balança, mas não cai, graças ao diletantismo e à determinação de todos que teimam em manter de pé esta arte bastante instável que é o cinema brasileiro.)

O que acontecerá se continuarmos perdendo nosso passado? Que memórias permanecerão das ruínas do desastre sanitário, social e político dos últimos meses?

Com o duro golpe sofrido por toda a cadeia de produção que envolve um festival de cinema, assumimos como um grande desafio adaptar ao ambiente online a sétima edição da Mostra de Cinema de Gostoso. Para uma edição excepcional como esta, propomos novos caminhos e abordagens.

A 7ª Mostra de Cinema de Gostoso apresenta uma programação que busca homenagear o cinema brasileiro com um eixo temático dedicado à memória, em suas diversas facetas. Enveredando por temáticas que abordam e valorizam a memória audiovisual brasileira, esse recorte leva em consideração o estado de crise em que se encontram os órgãos de preservação audiovisual. A Cinemateca Brasileira, detentora do maior acervo audiovisual da América do Sul, com mais de 250 mil rolos de filmes, passa atualmente por uma das maiores dificuldades de sua história.

Para tanto, a programação aqui presente busca suscitar essas questões tanto através das temáticas dos filmes brasileiros contemporâneos selecionados para a Mostra Nacional, quanto na proposta curatorial da Mostra Acervo, das Sessões Especiais Xanadu e Boi de Prata e da Sessão CineLimite. Os longas-metragens da Mostra Nacional confirmam a potência da diversidade da recente produção audiovisual brasileira. São filmes provenientes de cinco Estados que, cada um à sua maneira, tratam da força da memória enquanto motor criativo para a projeção de novas perspectivas pessoais e coletivas. Todos os filmes contam com um vídeo pré-gravado de perguntas e respostas com os diretores e diretoras a respeito do processo criativo e de produção. Os realizadores e realizadoras dos longas-metragens da Mostra Nacional foram convidados a escolher filmes marcantes para sua identidade artística para integrar a Mostra Acervo, mais uma inovação desta edição. As Sessões Especiais oferecem cópias novas de filmes que até então se encontravam relativamente obscuros e se conectam à memória de Vladimir Carvalho, João Callegaro e Walter Carvalho, em entrevistas exclusivas concedidas para a Mostra. A Sessão CineLimite, proposta por William Plotnick e Gustavo Menezes, por sua vez, fornece um comentário muito valioso sobre a produção cinematográfica de um período da história que ecoa até os dias de hoje e que não deixará de ecoar tão cedo.

A 7ª Mostra de Cinema de Gostoso também nos incitou a reforçar ainda mais o pilar formativo da Mostra, oferecendo, além dos Cursos de Formação Técnica e Audiovisual e o laboratório de projetos Gostoso Lab, um conjunto de masterclasses. Elas têm os seguintes temas: um panorama das atividades de preservação, ministrada por Ines Aisengart Menezes; a evolução das tecnologias cinematográficas, por Thiago de André, e o processo histórico de elevação do cinema à condição de arte moderna, com Ismail Xavier, tendo como ponto de partida seu já clássico livro “Sétima Arte, um Culto Moderno: O Idealismo Estético e o Cinema" (Edições Sesc, 2017). Todos os conteúdos em vídeo produzidos para a 7ª Mostra de Cinema de Gostoso ficarão disponíveis em nosso canal no YouTube após o término do evento.

Convidamos a todos para participar deste debate sobre a memória audiovisual brasileira e, no caminho, visitar cantos ainda pouco explorados de nossa filmografia e adquirir novos conhecimentos sobre os processos desta arte tão importante para nossos difíceis tempos.

Toda a programação está disponível gratuitamente na plataforma de streaming Innsaei.tv. Boas sessões!

Eugenio Puppo e Matheus Sundfeld